Blog | Picorelli Transportes

Notícias


A Picorelli Transportes compartilha informações relevantes do nosso segmento.
Confira os nossos conteúdos completos.


Outubro Rosa: foco na saúde e na prevenção

O Outubro Rosa é um movimento que tem como objetivo conscientizar sobre o câncer de mama e, com isso, contribuir com a prevenção e com a redução dos casos da doença. Por acreditar que a melhor forma de prevenção é o conhecimento e ter acesso às informações, criamos este artigo com o intuito de informar sobre o câncer de mama e sobre como se prevenir.

 

Riscos do câncer de mama

Entre os tipos de câncer que mais vitimizam mulheres no mundo, o câncer de mama é um dos mais comuns. De acordo com o Ministério da Saúde, em 2018 foram constatados cerca de 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil. 

Apesar dos números que assustam, a boa notícia é que mais de 98% dos casos são curáveis se descobertos precocemente, diminuindo os casos que necessitam da retirada dos seios, que é o procedimento chamado mastectomia. 

 

Como se prevenir da doença

Para evitar a doença a melhor alternativa é realizar os procedimentos de prevenção. Um deles é o autoexame, que é uma das maneiras da mulher descobrir os primeiros sinais do câncer apalpando a sua própria mama. Caso ela note alguma anormalidade, é indispensável procurar um especialista o mais rápido possível. 

O autoexame deve ser feito todo mês, geralmente uma semana após o fim da menstruação. Outra maneira de se prevenir é realizar periodicamente o exame de mamografia.  

 

Sintomas do câncer de mama

O primeiro sintoma e também o mais comum é o aparecimento de um nódulo no seio. Normalmente ele é indolor, duro e irregular, porém, existem alguns que são mais macios e flexíveis.

Outros sintomas do câncer de mama são: 

– Edema cutâneo (na pele), semelhante à casca de laranja;

– Retração cutânea;

– Dor;

– Inversão do mamilo;

– Hiperemia;

– Descamação ou ulceração do mamilo;

– Secreção papilar, especialmente quando é unilateral e espontânea.

Ao notar qualquer anormalidade, é essencial procurar um médico especialista imediatamente para que, caso exista a doença, ela seja descoberta e tratada precocemente. 

A Picorelli Transportes se preocupa com a segurança de uma forma geral. Para nós, tão importante quanto transportar as cargas de forma segura, é contribuir com a saúde dos nossos clientes. Portanto, cuide-se e mantenha sua saúde com boa qualidade. 

Mercadorias que a Picorelli transporta

O transporte rodoviário é o mais utilizado em todo território brasileiro. O serviço tem grande importância para o mercado financeiro e influencia diretamente em quase todos os cenários da sociedade. (mais…)

Moradores de Belo Horizonte aguardam por reforma do Anel Rodoviário

Na edição em que comemora 30 anos, Bom dia Minas mostra os problemas de trânsito na capital.

É perceptível o aumento do número de carros nas ruas de Belo Horizonte e da Região Metropolitana. Nos últimos dez anos, a quantidade de pessoas aumentou cerca de 4,5%, enquanto a frota de veículos cresceu mais de 80%. São muitos carros e congestionamento, mas pouco investimento no transporte público.

Uma das maiores esperas na cidade é uma reforma no Anel Rodoviário, uma vez que os 27 km da rodovia são recordistas em acidentes. Construído há mais de 50 anos, ele não atende mais às necessidades da população. De acordo com especialistas, é preciso construir um rodoanel, para separar o fluxo da cidade e o da rodovia.

“Por falta dessas políticas ele, aos poucos, foi se transformando em uma válvula de escape para movimentos típicos de avenidas, de vias expressas. Hoje nos conhecemos pessoas que vão se deslocar 1 km do local de trabalho para casa e pegam o anel. Naquele momento aquela pessoa está se confundindo num propósito de viagem curta com uma viagem de longa distância em três grandes rodovias brasileira”, explicou Paula Resende, especialista em logística e transporte.

Já a quantidade de carros nas ruas aumenta a cada dia mais. Em 2018, já eram quase 2 milhões de veículos na capital, segundo o observatório da mobilidade urbana, sendo 80% de carros e 12% de motos.

Entretanto, por falta de opção, muitas pessoas ainda dependem exclusivamente do transporte coletivo. A estudante Joyce do Nascimento Silva contou que passa mais de três horas do dia dentro de um ônibus e tem um gasto diário de mais de R$15.

“A gente vê sempre aumentando a passagem, mas o transporte em si não melhora”, explicou.
Apesar dos problemas, novas tecnologias surgiram com o passar do tempo, como o Siu Mobile, aplicativo da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) lançado em 2015, que mostra a previsão de chegada dos ônibus e os semáforos com aviso sonoros para deficientes visuais e idosos.

Quem entende do assunto diz que para resolver o problema de mobilidade preciso de investimento a longo prazo, criatividade e vontade.



2020 Picorelli Transportes. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização escrita da Picorelli Transportes.

Desenvolvido por