Notícia

Mulheres na logística: no Mês da Mulher, leia sobre a presença feminina no setor do transporte de cargas

O mercado de trabalho do transporte de cargas, tradicionalmente com predominância de  homens, vem testemunhando uma transformação significativa nos últimos anos: a crescente participação das mulheres na logística. 

 

De acordo com a plataforma de recrutamento Gupy, a contratação de mulheres na logística cresceu 229% em 2020! Um salto exponencial que demonstra a força da presença feminina nesse campo.

 

Neste artigo, vamos debater sobre a presença feminina no mercado de trabalho, com foco no setor da logística e do transporte de cargas. Continue lendo e confira. 

 

 

As mulheres no mercado de trabalho

 

De acordo com um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um dos fatores que contribuem para a dificuldade de mulheres se inserirem no mercado de trabalho é a realização dos “trabalhos não remunerados”, ou seja, cuidados com a casa e com os filhos. 

 

Apesar dos avanços, as mulheres ainda enfrentam desafios, como a desigualdade salarial, a segregação ocupacional e a dificuldade de ascensão em cargos de liderança. As políticas de igualdade de gênero têm sido implementadas, mas há um caminho a ser percorrido para garantir uma participação equitativa e justa das mulheres nas esferas do mercado de trabalho. 

 

Vale ressaltar que estudos apontam os benefícios para a economia que a inserção de mais mulheres no mercado de trabalho pode trazer. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a diminuição da desigualdade de gênero em 25% traria um incremento de até 3,3% ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. 

 

 

As mulheres na logística

 

O mercado de trabalho seria beneficiado com o aumento da presença feminina, e a logística não fica atrás! Embora esse setor tenha avançado nesse aspecto nos últimos anos, há espaço para mais progresso nessa área.

 

Segundo dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), cerca de 3,4% dos motoristas habilitados para dirigir veículos pesados são mulheres. 

 

O mais comum é encontrarmos a presença feminina em áreas administrativas. No entanto, precisa-se quebrar o estigma de que o transporte de cargas é uma função “masculina”. E, apesar dos números baixos, apreciamos cada uma das trabalhadoras que contribuem para a eliminação desse tabu. 

 

Vale destacar a iniciativa Vez & Voz – Mulheres no TRC, do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP), criada para valorizar as trabalhadoras desse setor. Com o objetivo de fomentar o crescimento profissional dessas colaboradoras e atrair novos talentos para a área, o projeto realiza ações regulares que mantêm o assunto em evidência.

 

A crescente participação das mulheres na logística é uma mudança positiva que deve ser incentivada e ampliada. Para alcançar a igualdade, é necessário um esforço conjunto do setor privado, do governo e da sociedade civil para eliminar os desafios persistentes e construir um ambiente mais inclusivo e diverso. A Picorelli Transportes reconhece a importância dessa causa. Clique aqui para conhecer os valores que movem a nossa empresa.