Qual a diferença entre CIF e FOB?

20/ 03/ 2020

Entender a diferença entre CIF e FOB é fundamental para a rotina das empresas que têm atividades dependentes da logística. 

Afinal, uma gestão de fretes otimizada permite maior agilidade no processo logístico, redução de custos e aumento da qualidade dos serviços prestados.

As modalidades de frete CIF e FOB fazem parte de um conjunto de regras criadas pela CCI Câmara de Comércio Internacional, que visam administrar os conflitos gerados à partir da interpretação de contratos firmados entre importadores e exportadores.

Ou seja, CIF e FOB são Incoterms, sigla para International Commercial Terms, ou Termos Internacionais de Comércio.

Basicamente, eles definem as obrigações de compradores e vendedores no que tange os contratos de compra e vendas de mercadorias.

Para que você entenda melhor o que são esses termos, preparamos este artigo, onde vamos explicar qual é a diferença entre CIF e FOB, para que você possa escolher o frete conforme as necessidades de sua empresa.

Continue a leitura!

Qual é a diferença entre CIF e FOB?

Resumidamente, frete CIF é quando quem vende uma mercadoria é responsável por seu transporte (o que inclui todos os custos e riscos) até a chegada ao destinatário. 

Já no caso do transporte FOB, o comprador assume todas as responsabilidades, a partir do momento de embarque da carga.

CIF:

CIF é a sigla para Cost, Insurance and Freight. Em português: custo, seguro e frete. 

Essa modalidade é usada principalmente no setor B2C, ou seja, nas relações de consumo entre a empresa e consumidor final.

O frete CIF oferece mais comodidade ao comprador, uma vez que é o vendedor o responsável pela entrega, riscos e custos, até que a mercadoria chegue às mãos do destinatário.

No entanto, embora o frete CIF traga praticidade para o comprador, geralmente, ele possui custo elevado.

É muito comum que as lojas e fornecedores acrescente os custos envolvidos no transporte e seguro ao preço do produto, o que é repassado para o consumidor

FOB:

Já sigla FOB significa Free on Board, ou em português: livre a bordo

Em virtude de cargas com alto valor agregado, o mercado B2B surge como principal usuário desse tipo de frete.

Além disso, essa modalidade é mais indicada para o comprador que já conhece os trâmites envolvidos no transporte de mercadoria, ou então, caso ele já trabalhe em parceria com transportadoras, o que facilita a negociação de valores.

Como a responsabilidade do vendedor só vai até o momento em que a mercadoria é despachada, o comprador é responsável por pagamentos, riscos, transporte e retirada da carga, assim como pelas taxas:

  • Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social
  • ICMS – Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços
  • PIS – Programa de Integração Social
  • IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados

Leia também: Dicas para transportar sua carga com segurança e sem riscos de extravios

CIF ou FOB? Veja as diferenças na tabela abaixo

diferença entre CIF e FOB

Está claro para você a diferença entre CIF e FOB?

Como você pode perceber, a diferença entre CIF e FOB está na responsabilidade assumida pelo comprador ou fornecedor em uma operação de transporte.

Fique tranquilo, pois agora que você já sabe bastante sobre essas categorias de frete, é possível se preparar melhor para definir a melhor modalidade a ser utilizada dentro da estratégia da sua empresa.

Mas, caso você ainda tenha alguma dúvida, deixe uma mensagem para nós.

 

Leia Também


O que é B2B?

As expressões B2B e B2C determinam o tipo de cliente para o qual um produto ou serviço é destinado. No caso do B2B (Business to Business), as transações são feitas entre duas empresas. Ou seja, uma empresa que presta serviço ou vende algo para outra. Já o B2C (Business to Commerce) a venda é feita para o consumidor final, tendo como objetivo apenas o consumo. 

Para o modelo B2B pode-se definir como um negócio de empresa para empresa, em que uma é o fornecedor e a outra é o cliente. O principal fator que difere o que é B2B do modelo B2C está justamente no tipo de cliente que adquire o produto ou serviço. A escolha entre B2B ou B2C é de extrema importância, pois determina ainda quais serão as estratégias adotadas para estabelecer um relacionamento com os clientes e aumentar as vendas. 

Quando se trata do transporte, podemos encontrar algumas diferenças para as empresas que trabalham com um tipo de modelo ou com o outro. 

  • Os transportes em B2B geralmente ocorrem levando-se em consideração um certo nível de “urgência” para atendimento aos clientes. Isto ocorre devido a possibilidade da entrega do pedido dentro do prazo ser um requisito para que a produção do cliente não seja interrompida por falta de materiais. A modalidade business to business possui uma tendência para pedidos maiores no formato de lotação. Porém, entende-se também que o transporte de cargas fracionadas para o B2B possa ser uma modalidade interessante para que as empresas facilitem os processos de entregas, ainda mais com cargas que não ocupam todo espaço do veículo. Isso facilitará o sistema de distribuição de suas mercadorias de modo a reduzir os seus respectivos custos e mantendo-se toda a qualidade e segurança necessária. Vale lembrar que uma das mais relevantes vantagens do transporte de cargas fracionadas refere-se aos custos dos fretes nessa modalidade, que por sua vez, costumam ser mais em conta dado que os mesmos são divididos entre os clientes que estão sendo atendidos, diminuindo assim, os custos das operações.
  • Os transportes em B2C trabalham, na maioria das vezes, com cargas de pequeno porte e em maior número. Este fato torna possível o aproveitamento da melhor forma a capacidade da frota, destinando mais de um veículo para a realização das entregas. Dessa forma, os fretes podem ser diferenciados em fracionados ou enquadrados na modalidade lotação, ambos buscando a forma mais eficaz para a otimização da operação. 

Devido a estas diferenças, não podemos definir um modelo de transporte “único” que seja o ideal para cada um destes dois tipos de atendimento. No caso dos modelos B2B, em cada tipo de negócio existem particularidades relacionadas ao tipo de produto, atendimento, demanda, especificações técnicas e necessidade de reposição que deverão ser levados em consideração no momento da opção do tipo de transporte. Por sua vez, o modelo B2C, apesar de ter uma tendência para atuação com modelos de transportes fracionados, também poderá optar por transportes via lotação de acordo com as especificações do transporte a ser realizado.

A Picorelli Transportes possui foco no atendimento ao mercado B2B. Se sua empresa precisa de prazo e comprometimento, veja nossas cidades atendidas pelo nosso site e entre em contato! 

Fonte:

BSOFT, Confira o que é o modelo de distribuição B2B e suas especificações; Disponível em: https://bsoft.com.br/blog/distribuicao-b2b/Acesso em 02 de maio de 2021



2021 Picorelli Transportes. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização escrita da Picorelli Transportes.