Transporte Rodoviário de Cargas: Principais equipamentos, estrutura e organização para a realização de um transporte seguro e eficiente

09/ 02/ 2021

No Brasil temos 4 principais modais de transporte: rodoviário, marítimo, ferroviário e aéreo. Destes, destaca-se o rodoviário, principal responsável por transportar insumos e mercadorias por todo o território brasileiro, desde pequenos comerciantes até grandes multinacionais.

A logística é algo que está presente no nosso dia-a-dia, sendo um elo fundamental para que as empresas consigam prosperar. Porém, mesmo diante da importância econômica e cotidiana do transporte de cargas, diversas dúvidas surgem quanto ao funcionamento da mesma. Neste artigo, iremos abordar a estrutura necessária para que esta engrenagem tão importante do setor produtivo funcione de forma a atender às necessidades de seus clientes, no segmento fracionado.

Estrutura de uma empresa de transportes

O transporte rodoviário de cargas é o principal meio responsável por levar mercadorias e insumos a toda indústria. Sendo assim, existem empresas desse ramo especializadas em cargas de diversos tipos como grãos, insumos alimentícios, produtos refrigerados, produtos químicos, cimento, minério, e-commerce, carga fracionada, dentre diversas outras.

A estrutura e a organização de cada negócio variam de acordo com o volume e tipo de mercadoria do mesmo. Para tal, listamos os principais equipamentos e infraestrutura necessários em uma empresa de transporte fracionado, bem como atividades administrativas e operacionais importantes. 

Galpão 

O galpão, ou armazém, é onde a transportadora irá consolidar as cargas de seus clientes para distribuir nos veículos, que irão levar a carga até a filial de destino, que por sua vez, levará até o local de entrega.

Para maior agilidade no transbordo de carga, é interessante que o galpão seja equipado com plataformas e docas, para que a carga/descarga seja feita de forma mais eficiente, evitando a o uso constante de equipamentos de movimentação de carga pesada, como empilhadeiras, por exemplo.

Equipamentos para movimentação de Carga:

Alguns equipamentos de movimentação de cargas permitem com que os produtos sejam movimentados de forma ágil e segura, sendo os principais:

Pallets: existem diversos tipos no mercado, sendo o mais comum, o feito de madeira. Os pallets servem como suporte das mercadorias, sendo estes deslocados através de paleteiras e empilhadeiras.

Paleteiras: são utilizadas na movimentação dos pallets. São equipamentos mecânicos ou elétricos que permitem com que cargas pesadas sejam manuseadas de forma simples e rápida.

Empilhadeira: esta ferramenta serve para carregar, deslocar, elevar ou empilhar materiais. Normalmente utilizadas em cargas com grande peso, ou que não sejam possíveis movimentar com o auxílio da empilhadeira.

Veículos de transportes:

Ao falarmos em transportadora, o primeiro pensamento que surge é sobre caminhões. De fato, é um dos seus principais ativos. Porém, existem diversos tipos de caminhões. Muitos negócios são compostos por veículos menores, tais como utilitários.

Os veículos utilitários, muitas vezes, são utilizados para a coleta e entrega de mercadorias principalmente para percorrer distâncias menores, com cargas leves.  Sua vantagem é que, além de não possuírem restrições de trânsito, são práticos e ágeis. 

Já os caminhões podem ser divididos em vários tipos, tais como toco, truck, carreta, bitrem, dentre outros. Veículos maiores são mais utilizados para transferência de mercadorias, e, após a chegada na unidade de destino, são distribuídos em caminhões menores e veículos utilitários para a entrega em seu destino final.

Administração e Gestão

Falamos um pouco sobre a estrutura e principais equipamentos utilizados em uma empresa de transporte. Porém, tão importante quanto, são peças chaves para que tudo funcione de forma coesa. “, a área administrativa, operacional e manutenção são.” verificar frase anterior entre “.

O setor operacional é o grande responsável por orquestrar a movimentação da carga, gerenciamento da frota, roteirização de veículos e entregas, rastreamento, dentre outros. Tem contato direto também com o setor de manutenção, que pode ser realizada internamente ou por terceiros. Além disso, assim como na grande maioria das empresas, é necessário um setor responsável pela contabilidade e faturamento, bem como o de serviços jurídicos.

Para administrar todas as informações geradas, auxiliar na emissão de documentação, controle de entregas, custos , é necessário que a transportadora adquira um software que permita a integração dos diversos setores da empresa, permitindo consolidar as atividades e possuir maior controle e organização nas informações da companhia, evitando perdas e aumentando o fluxo de dados, o que permite planejar ações de forma mais adequadas.

A Picorelli Transportes está há 90 anos no ramo de transportes. Especializada em transporte fracionado e cargas urgentes, a empresa conta com filiais espalhadas pelo sudeste brasileiro, atendendo mais de 1500 cidades. Ficou interessado? Faça já a sua cotação!

Leia Também


O que é B2B?

As expressões B2B e B2C determinam o tipo de cliente para o qual um produto ou serviço é destinado. No caso do B2B (Business to Business), as transações são feitas entre duas empresas. Ou seja, uma empresa que presta serviço ou vende algo para outra. Já o B2C (Business to Commerce) a venda é feita para o consumidor final, tendo como objetivo apenas o consumo. 

Para o modelo B2B pode-se definir como um negócio de empresa para empresa, em que uma é o fornecedor e a outra é o cliente. O principal fator que difere o que é B2B do modelo B2C está justamente no tipo de cliente que adquire o produto ou serviço. A escolha entre B2B ou B2C é de extrema importância, pois determina ainda quais serão as estratégias adotadas para estabelecer um relacionamento com os clientes e aumentar as vendas. 

Quando se trata do transporte, podemos encontrar algumas diferenças para as empresas que trabalham com um tipo de modelo ou com o outro. 

  • Os transportes em B2B geralmente ocorrem levando-se em consideração um certo nível de “urgência” para atendimento aos clientes. Isto ocorre devido a possibilidade da entrega do pedido dentro do prazo ser um requisito para que a produção do cliente não seja interrompida por falta de materiais. A modalidade business to business possui uma tendência para pedidos maiores no formato de lotação. Porém, entende-se também que o transporte de cargas fracionadas para o B2B possa ser uma modalidade interessante para que as empresas facilitem os processos de entregas, ainda mais com cargas que não ocupam todo espaço do veículo. Isso facilitará o sistema de distribuição de suas mercadorias de modo a reduzir os seus respectivos custos e mantendo-se toda a qualidade e segurança necessária. Vale lembrar que uma das mais relevantes vantagens do transporte de cargas fracionadas refere-se aos custos dos fretes nessa modalidade, que por sua vez, costumam ser mais em conta dado que os mesmos são divididos entre os clientes que estão sendo atendidos, diminuindo assim, os custos das operações.
  • Os transportes em B2C trabalham, na maioria das vezes, com cargas de pequeno porte e em maior número. Este fato torna possível o aproveitamento da melhor forma a capacidade da frota, destinando mais de um veículo para a realização das entregas. Dessa forma, os fretes podem ser diferenciados em fracionados ou enquadrados na modalidade lotação, ambos buscando a forma mais eficaz para a otimização da operação. 

Devido a estas diferenças, não podemos definir um modelo de transporte “único” que seja o ideal para cada um destes dois tipos de atendimento. No caso dos modelos B2B, em cada tipo de negócio existem particularidades relacionadas ao tipo de produto, atendimento, demanda, especificações técnicas e necessidade de reposição que deverão ser levados em consideração no momento da opção do tipo de transporte. Por sua vez, o modelo B2C, apesar de ter uma tendência para atuação com modelos de transportes fracionados, também poderá optar por transportes via lotação de acordo com as especificações do transporte a ser realizado.

A Picorelli Transportes possui foco no atendimento ao mercado B2B. Se sua empresa precisa de prazo e comprometimento, veja nossas cidades atendidas pelo nosso site e entre em contato! 

Fonte:

BSOFT, Confira o que é o modelo de distribuição B2B e suas especificações; Disponível em: https://bsoft.com.br/blog/distribuicao-b2b/Acesso em 02 de maio de 2021



2021 Picorelli Transportes. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização escrita da Picorelli Transportes.