Picorelli Transportes: Principais serviços e ferramentas para o transporte ágil e seguro de sua carga

16/ 02/ 2021

A Picorelli está há 90 anos no mercado de transportes, sendo a empresa mais antiga do setor ainda em atividade. Atualmente conta com 7 unidades, situadas em São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Juiz de Fora (MG), Rio de Janeiro (RJ), Três Rios (RJ), Barbacena (MG) e Três Corações (MG), atendendo mais de 1500 cidades do Sul e Sudeste brasileiro.

Além de toda a estrutura física, é possível ter acesso a diversos serviços através da web, tais como consultar as cidades atendidas, realizar cotações e cadastro de coletas, rastreamento da mercadoria,  o que proporciona maior praticidade e agilidade no seu dia-a-dia. 

A Picorelli trabalha com tecnologias de ponta na gestão de mercadorias. Visando a maior segurança das cargas, as filiais contam com sistemas de câmeras de vigilância e veículos rastreados. Além disso, para aumentar a rastreabilidade, as mercadorias são etiquetadas com códigos de barras para a identificação, permitindo com que clientes utilizem o site para consultar a localização atual de sua carga, desde a coleta até a entrega.

Toda a equipe é altamente capacitada e atendemos aos mais diversos tipos de cargas:

Carga Fracionada

A carga fracionada é um dos principais serviços oferecidos pela Picorelli. Este modelo é ideal para empresas que necessitam enviar pequenos volumes ou que não possuam volumes suficientes para a contratação de um caminhão exclusivo. Neste caso, as mercadorias são consolidadas juntamente com a de outros clientes e entregues no destino final, permitindo o envio para diversas localidades com preços competitivos.

Carga Dedicada e Urgente

Neste tipo de serviço não há cargas de outros clientes e o veículo seguirá diretamente do remetente ao destinatário, pulando diversas etapas que ocorrem no transporte fracionado, podendo, em muitos casos, serem entregues em menos de 24 horas, a depender da distância.

O transporte dedicado é indicado quando o contratante possuir um grande volume de mercadoria, ocupando a totalidade ou quase toda a capacidade do caminhão. Para estes casos, é uma alternativa mais rápida e econômica, se comparada com ao fracionado. Esse tipo de transporte também pode ser utilizado quando há a necessidade de um veículo exclusivo para mercadorias que necessitam ser entregues no menor tempo possível, mesmo não possuindo grandes quantidades de carga. Esta é uma ótima alternativa para empresas que, porventura, necessitam atender alguma demanda emergencial de seu cliente, em que o prazo é fator determinante.

Perfil de Carga

Somos especializados em transportes de cargas B2B, atendendo diversos segmentos da indústria, dentre eles temos os seguintes:

  • Têxtil;
  • Insumos Alimentícios;
  • Vestuário;
  • Artigos para comércios;
  • Peças e maquinários;
  • Equipamentos e peças para manutenção;
  • Materiais para construção Civil (exceto cimento, tijolos e etc)

Ficou interessado? Entre em contato conosco e solicite uma tabela de frete para a sua empresa e tenha transportes seguros e ágeis para a sua carga.

Leia Também


Você sabe o que é cubagem e como calcular?

No Brasil existem diversos tipos de veículos de transportes de cargas, desde veículos urbanos (VUC), até caminhões de grande porte. Porém, para gerar mais proteção para os motoristas, pedestres e para as cargas, o CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) determinou a capacidade máxima que cada veículo pode transportar.  Essa limitação de peso, bem como o espaço físico disponível nos veículos, torna-se um dos grandes desafios das transportadoras na atualidade. Existem diversos casos em que há mercadorias volumosas e com pouco peso, e, aquelas que são menores, porém pesadas. Encontrar o “ponto ótimo” de carga da   frota é uma atividade muitas vezes complexa. Para auxiliar a encontrar este ponto ideal, podemos elucidar o processo de CUBAGEM das cargas. A cubagem é fundamental para identificar qual a capacidade disponível em um veículo e, ao mesmo tempo, quais são suas limitações em peso e volume.

O objetivo principal do processo de cubagem é conseguir planejar melhor a etapa de carregamento, considerando pontos essenciais para evitar que o veículo seja carregado com uma carga muito volumosa, mas de baixo peso ou que se tenha muitos volumes pequenos, mas muito pesados. Nestes casos, você estaria desperdiçando a capacidade de carga (peso) do veículo ou mesmo deixando de aproveitar um espaço (volume) considerável dentro dele.

Além disso, a cubagem é uma ferramenta muito importante para a composição do valor do frete. Um dos principais componentes de precificação é o peso da mercadoria. Porém, quando uma mercadoria for muito leve e ocupa um espaço muito grande, se o preço cobrado for somente através do peso, o valor do frete poderia não compensar para a transportadora, pois essa carga ocuparia um espaço onde  poderiam ser alocadas diversas outras mercadorias mais pesadas, e, consequentemente com maior valor de frete. Por isso, a cubagem é uma ferramenta muito importante para ajudar a resolver este tipo de problema, por exemplo. Através dela é possível converter o espaço ocupado por uma mercadoria em peso.

Mas como calcular a cubagem de cargas?
Para chegar no valor ideal da sua cubagem de cargas, é necessário realizar um cálculo matemático utilizando o “fator de cubagem”.

O “Fator de Cubagem” é o termo que denomina  um valor e que ao ser multiplicado pelo volume da carga, resulta no peso cubado – que é a transformação do espaço ocupado por uma mercadoria em kg.

 Ainda não ficou muito claro? Então vamos exemplificar:

Supondo que você queira determinar o fator de cubagem de uma carreta que tenha capacidade de 30 toneladas, com um baú de 100m³, o fator de cubagem se daria pela seguinte fórmula:

* Fator de Cubagem = Peso (kg) / Volume (m³)

No nosso exemplo, o Fator de Cubagem = 30.000 (kg) / 100(m³), resultando em 300kg por m³.

Ok, mas o que isso significa? Significa que cada m³ do seu caminhão equivale a 300kg.

Dessa forma, ao chegar uma mercadoria volumosa e leve, podemos converter o espaço que ela ocupa em peso.

Este fator de 300km/m³ é o padrão utilizado no transporte rodoviário de cargas.

Ainda confuso? Vamos para mais um exemplo então.

Mas antes disso, é importante definirmos um conceito fundamental: O cálculo do volume. O volume nada mais é do que a Largura (m) x Altura (m) x Comprimento (m). Sugiro inserir a imagem da caixa, para exemplificar. Conforme fizemos no post e e-mail).

Agora sim podemos ir para o nosso exemplo. Supondo que seja necessário transportar uma mercadoria que o peso na balança é de 400kg. Porém, ela tem as seguintes dimensões: 

  • Altura: 1m 
  • Largura 1m
  • Altura: 2m 

Como vimos anteriormente, o cálculo do volume se dará por 1m x1m x 2m, resultando em 2m³. 

Sabendo que cada m³ de espaço do seu caminhão equivale a 300kg, logo, chegamos à conclusão que essa carga teria um peso cubado de 600kg.

De forma matemática, podemos descrever o peso cubado como sendo:

Peso Cubado = Volume (m³) x Fator de Cubagem (kg/m³)

Observe que o peso cubado da mercadoria é maior do que o seu peso real. Porém, nem sempre isso irá ocorrer, como é o caso de caixas com papel.

* Um ponto de atenção é na observação das unidades de medida do volume. É necessário verificar se as unidades do peso (gramas, quilos ou toneladas) e das dimensões (centímetros ou metros) estão todas em conformidade antes do cálculo ser realizado. 

Vale lembrar que será possível empregar o fator de cubagem, tanto no transporte de carga lotação, quanto no transporte de carga fracionada. 

Financeiramente falando, a cubagem e o peso cubado são variáveis fundamentais no cálculo dos custos de transporte de uma empresa. O que determina a aplicação no cálculo do frete é o tipo de produto que será transportado. Para efeito da composição do frete, será utilizado o maior valor encontrado entre o Peso Real e o Peso cubado. Além disso, vale lembrar que cada modal possui um fator de cubagem diferente, dada a diferença da capacidade de carga de cada meio (rodoviário, aéreo, marítimo, etc). Os mais comuns no meio rodoviário são de 1m³ = 300kg.

A Picorelli Transportes está há 90 anos no mercado, sendo especializada no transporte de cargas fracionadas, urgentes e lotação. Possuímos uma frota diversificada, atendendo aos mais variados tipos de mercadorias.

Transporte Rodoviário de Cargas: Principais equipamentos, estrutura e organização para a realização de um transporte seguro e eficiente

No Brasil temos 4 principais modais de transporte: rodoviário, marítimo, ferroviário e aéreo. Destes, destaca-se o rodoviário, principal responsável por transportar insumos e mercadorias por todo o território brasileiro, desde pequenos comerciantes até grandes multinacionais.

A logística é algo que está presente no nosso dia-a-dia, sendo um elo fundamental para que as empresas consigam prosperar. Porém, mesmo diante da importância econômica e cotidiana do transporte de cargas, diversas dúvidas surgem quanto ao funcionamento da mesma. Neste artigo, iremos abordar a estrutura necessária para que esta engrenagem tão importante do setor produtivo funcione de forma a atender às necessidades de seus clientes, no segmento fracionado.

Estrutura de uma empresa de transportes

O transporte rodoviário de cargas é o principal meio responsável por levar mercadorias e insumos a toda indústria. Sendo assim, existem empresas desse ramo especializadas em cargas de diversos tipos como grãos, insumos alimentícios, produtos refrigerados, produtos químicos, cimento, minério, e-commerce, carga fracionada, dentre diversas outras.

A estrutura e a organização de cada negócio variam de acordo com o volume e tipo de mercadoria do mesmo. Para tal, listamos os principais equipamentos e infraestrutura necessários em uma empresa de transporte fracionado, bem como atividades administrativas e operacionais importantes. 

Galpão 

O galpão, ou armazém, é onde a transportadora irá consolidar as cargas de seus clientes para distribuir nos veículos, que irão levar a carga até a filial de destino, que por sua vez, levará até o local de entrega.

Para maior agilidade no transbordo de carga, é interessante que o galpão seja equipado com plataformas e docas, para que a carga/descarga seja feita de forma mais eficiente, evitando a o uso constante de equipamentos de movimentação de carga pesada, como empilhadeiras, por exemplo.

Equipamentos para movimentação de Carga:

Alguns equipamentos de movimentação de cargas permitem com que os produtos sejam movimentados de forma ágil e segura, sendo os principais:

Pallets: existem diversos tipos no mercado, sendo o mais comum, o feito de madeira. Os pallets servem como suporte das mercadorias, sendo estes deslocados através de paleteiras e empilhadeiras.

Paleteiras: são utilizadas na movimentação dos pallets. São equipamentos mecânicos ou elétricos que permitem com que cargas pesadas sejam manuseadas de forma simples e rápida.

Empilhadeira: esta ferramenta serve para carregar, deslocar, elevar ou empilhar materiais. Normalmente utilizadas em cargas com grande peso, ou que não sejam possíveis movimentar com o auxílio da empilhadeira.

Veículos de transportes:

Ao falarmos em transportadora, o primeiro pensamento que surge é sobre caminhões. De fato, é um dos seus principais ativos. Porém, existem diversos tipos de caminhões. Muitos negócios são compostos por veículos menores, tais como utilitários.

Os veículos utilitários, muitas vezes, são utilizados para a coleta e entrega de mercadorias principalmente para percorrer distâncias menores, com cargas leves.  Sua vantagem é que, além de não possuírem restrições de trânsito, são práticos e ágeis. 

Já os caminhões podem ser divididos em vários tipos, tais como toco, truck, carreta, bitrem, dentre outros. Veículos maiores são mais utilizados para transferência de mercadorias, e, após a chegada na unidade de destino, são distribuídos em caminhões menores e veículos utilitários para a entrega em seu destino final.

Administração e Gestão

Falamos um pouco sobre a estrutura e principais equipamentos utilizados em uma empresa de transporte. Porém, tão importante quanto, são peças chaves para que tudo funcione de forma coesa. “, a área administrativa, operacional e manutenção são.” verificar frase anterior entre “.

O setor operacional é o grande responsável por orquestrar a movimentação da carga, gerenciamento da frota, roteirização de veículos e entregas, rastreamento, dentre outros. Tem contato direto também com o setor de manutenção, que pode ser realizada internamente ou por terceiros. Além disso, assim como na grande maioria das empresas, é necessário um setor responsável pela contabilidade e faturamento, bem como o de serviços jurídicos.

Para administrar todas as informações geradas, auxiliar na emissão de documentação, controle de entregas, custos , é necessário que a transportadora adquira um software que permita a integração dos diversos setores da empresa, permitindo consolidar as atividades e possuir maior controle e organização nas informações da companhia, evitando perdas e aumentando o fluxo de dados, o que permite planejar ações de forma mais adequadas.

A Picorelli Transportes está há 90 anos no ramo de transportes. Especializada em transporte fracionado e cargas urgentes, a empresa conta com filiais espalhadas pelo sudeste brasileiro, atendendo mais de 1500 cidades. Ficou interessado? Faça já a sua cotação!



2021 Picorelli Transportes. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização escrita da Picorelli Transportes.