Moradores de Belo Horizonte aguardam por reforma do Anel Rodoviário

24/ 05/ 2019 - 11H 05 - [email protected]

Na edição em que comemora 30 anos, Bom dia Minas mostra os problemas de trânsito na capital.

É perceptível o aumento do número de carros nas ruas de Belo Horizonte e da Região Metropolitana. Nos últimos dez anos, a quantidade de pessoas aumentou cerca de 4,5%, enquanto a frota de veículos cresceu mais de 80%. São muitos carros e congestionamento, mas pouco investimento no transporte público.

Uma das maiores esperas na cidade é uma reforma no Anel Rodoviário, uma vez que os 27 km da rodovia são recordistas em acidentes. Construído há mais de 50 anos, ele não atende mais às necessidades da população. De acordo com especialistas, é preciso construir um rodoanel, para separar o fluxo da cidade e o da rodovia.

“Por falta dessas políticas ele, aos poucos, foi se transformando em uma válvula de escape para movimentos típicos de avenidas, de vias expressas. Hoje nos conhecemos pessoas que vão se deslocar 1 km do local de trabalho para casa e pegam o anel. Naquele momento aquela pessoa está se confundindo num propósito de viagem curta com uma viagem de longa distância em três grandes rodovias brasileira”, explicou Paula Resende, especialista em logística e transporte.

Já a quantidade de carros nas ruas aumenta a cada dia mais. Em 2018, já eram quase 2 milhões de veículos na capital, segundo o observatório da mobilidade urbana, sendo 80% de carros e 12% de motos.

Entretanto, por falta de opção, muitas pessoas ainda dependem exclusivamente do transporte coletivo. A estudante Joyce do Nascimento Silva contou que passa mais de três horas do dia dentro de um ônibus e tem um gasto diário de mais de R$15.

“A gente vê sempre aumentando a passagem, mas o transporte em si não melhora”, explicou.
Apesar dos problemas, novas tecnologias surgiram com o passar do tempo, como o Siu Mobile, aplicativo da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) lançado em 2015, que mostra a previsão de chegada dos ônibus e os semáforos com aviso sonoros para deficientes visuais e idosos.

Quem entende do assunto diz que para resolver o problema de mobilidade preciso de investimento a longo prazo, criatividade e vontade.

Leia Também


Vantagens do transporte rodoviário

O Brasil está entre os dez maiores países do mundo em extensão de rodovias pavimentadas. O transporte rodoviário, a partir do século XX, abarcou praticamente toda a forma de deslocamento quando o assunto é transporte de cargas.

 

Mas por que esse destino é o mais escolhido pelos brasileiros? Para responder esta pergunta, vamos descobrir quais as principais vantagens deste meio de transporte e o porquê ele é tão utilizado.

-Agilidade e rapidez na entrega da mercadoria em curtas distâncias a percorrer

-Exigência de embalagens a um custo mais baixo

-Entrega direta ao cliente da mercadoria

-Menor deslocamento da mercadoria, o que reduz o risco de danos e extravio

-A unidade de carga chega até a mercadoria, enquanto nos outros modais a mercadoria deve ir ao encontro da unidade de carga

-Praticidade de receber o produto em casa para o cliente e poder de venda desta atividade para a empresa.

-Alcança quase todos os lugares do território nacional  

-Praticidade para planejar o transporte e contactar terceirizados

-Agilidade na coordenação de rotas

Depois de conhecer as principais vantagens do transporte rodoviário, é possível entender que para a logística acontecer, é preciso: o produto certo, na fração ideal, na hora demarcada, no destino correto e ao menor custo possível.

Dominar o seu ramo de negócio e saber explorar o modal específico para cada produto pode aumentar a margem de lucros e reduzir os custos de distribuição. Por este motivo, logística é tudo!

 

Quer saber também quais são os tipos de cargas mais transportadas pelas estradas brasileiras? Então confere nosso artigo!

Conheça os principais tipos de transporte de cargas

De acordo com a pesquisa Custos Logísticos no Brasil, da Fundação Dom Cabral, 75% das mercadorias no país têm seu escoamento feito pela malha rodoviária.

Consequentemente, o transporte rodoviário é importante para a economia brasileira, pois transporta diariamente inúmeras cargas pelas estradas e rodovias do país. Este serviço de transporte é significativo para a logística das indústrias e empresas, que buscam sempre novos meios de conhecimento para elaborar a melhor estratégia de locomobilidade. 

Elencamos abaixo os principais tipos de cargas mais recorrentes nas estradas do país para sabermos um pouco melhor o que é transportado.

 

Cargas secas

São produtos industrializados e não perecíveis. A transportação pode ser feita em qualquer estação ou clima. Alguns exemplos são:

– Encanamentos

-Madeira

-Ferragens

-Produtos alimentícios

-Materiais para construção

-Entre outros

Para este tipo de carga, normalmente, é utilizada a carroceria baú, já que ela é adequada para transportar caixas, sacas, fardos, embalagens e outros.

 

Cargas frigorificas 

As cargas frigoríficas são subdivididas em duas categorias: a perecível e a congelada.

 

Perecível

Este tipo de carga está exposta ao risco de danificar pois passa por um processo de redução da temperatura e por causa da distância. Pensando nisso, é um produto sensível que deve ter uma logística de transporte bem programada, visando assegurar a qualidade e evitando riscos à saúde. 

-Verduras

-Legumes

-Frutas

Para levar estes produtos o indicado é a carroceria baú refrigerado.

 

Congelada

Carregar produtos congelados precisa ter muito cuidado, porque é necessário estar atento a temperatura para garantir a sua durabilidade e congelamento durante o caminho, e também assegurar o congelamento até o destino final. Geralmente são produtos como:

-Carnes

-Frangos

-Peixes

-Alimentos congelados em geral

O modelo ideal para este tipo de carga é o baú frigorífico que contém refrigeração de -15°C a -20°C graus. 

 

Cargas a granel 

Assim como a carga frigorífica, a carga a granel também é dividida em duas categorias. A primeira é a sólida.

 

Granel sólido

Em sua grande maioria é composta por matéria-primas. Algumas delas são:

-Feijão

-Soja

-Cereais

Truck e a Carreta (cavalo simples ou LS), Bitrem e Rodotrem são tipos de caminhões utilizados para transportar essa carga. O modelo pode ser aberto, graneleiro ou grande alta. Outra possibilidade é o uso de containers, porém no modelo  fechado.

 

Granel líquido

Já este produto, como o próprio nome sugere, é líquido, e corresponde a:

-Sucos

-Águas

-Refrigerante

-Entre outros produtos líquidos

Essa mercadoria deve ser manuseada em caminhões específicos porque há necessidade de uma carroceria com um tanque higienizado e de aço. 

 

Cargas perigosas

São denominadas cargas perigosas aquelas que representam riscos à saúde das pessoas, ao meio ambiente ou à segurança pública. Para atuar com esse tipo de transporte é necessário ter caminhões preparados para o produto específico. Além disso, o veículo deve apresentar símbolos que sinalizem a classificação do risco. Olha os produtos que entram nessa categoria:

-Gás natural

-Petróleo

-Explosivos

-Sólidos inflamáveis

-Materiais corrosivos

 

Cargas vivas

Outra carga encontrada com facilidade nas rodovias brasileiras são as cargas vivas. Geralmente são animais, como galinhas, porcos, vacas, cavalos e entre outros.

 Por se tratar de uma carga bem específica requer muita atenção do motorista já que está a carregar animais vivos . 

Para este translado o indicado é o uso de carrocerias fechadas como a boiadeira, este tipo de transporte possui algumas entradas de ar, assim garante que o animal tenha uma boa ventilação.

 

Cargas frágeis

As cargas frágeis são aquelas consideráveis sensíveis, delicadas e com facilidade de quebrar. São elas:

-Vidros

-Cristais

-Louças

-Espelho

Os objetos para serem transportados precisam ser embrulhados para que os proteja, e, preferencialmente, colocados em caixas. Também é importante etiquetar com sinalizadores nas caixas que indiquem conteúdo frágil. 

 

Cargas indivisíveis e excepcionais de grande porte

Aqui são carregamentos de grande porte, assim como o próprio nome diz.  São peças que possuem estrutura maiores do que o exigido pelo código de trânsito brasileiro. Ou seja: 

-Vagões

-Transformadores

-Guindastes

-Máquinas de uso industrial e agrícolas

O manuseio da carga é delicado principalmente no carregamento e descarregamento. Por isso a necessidade de veículos especiais na estrutura, dimensão, suspensão e direção para cada tipo de produto.  

 

Precisa fazer uma entrega? Então confia em quem faz isso há 88 anos com eficiência. Confira todas os perfis de cargas que a Picorelli transporta e faça uma cotação online

Picorelli recebe prêmio ouro por boas práticas ambientais

Em sua 11° edição o Melhor Ar premia empresas de transporte que se destacam por agirem contra a poluição ambiental e a Picorelli recebe o prêmio máximo da categoria

 

 

No último dia 9 de Julho, aconteceu a 11° edição do Melhor Ar, uma premiação organizada pela Federação de Empresas de Transporte de Cargas de Minas Gerais (Fetcemg), em parceria com o programa Despoluir, desenvolvido pela Confederação Nacional de Transporte (CNT). 

Os prêmios foram distribuídos em 3 categorias: ouro, prata e projeto socioambiental. Esse ano, a Picorelli recebeu o destaque na categoria ouro, a premiação máxima do Melhor Ar. Esse prêmio reforça o compromisso da empresa em realizar o transporte de cargas de maneira limpa, contribuindo para a preservação do meio ambiente.

No cenário atual de preservação ambiental, o prêmio tem o objetivo de incentivar o uso racional do combustível e a melhoria de qualidade do ar. “Percebemos que as empresas entenderam que o Programa Despoluir é muito mais que um teste de emissão de fumaça. E isso é o resultado do trabalho da CNT, Sest Senat e das federações junto aos empresários”, disse Sérgio Pedrosa, elogiando a crescente participação das empresas.

A cerimônia de entrega da premiação dirigida pelo presidente da Fetcemg, Sérgio Pedrosa, contou com as presenças do presidente da CNT, Vander Costa, autoridades governamentais ligadas ao meio ambiente, representantes do Programa Despoluir, Daniela Fraga, do Instituto de Transporte e Logística (ITL), Eliana Waléria Costa, e dos sindicatos filiados à federação, técnicos do Despoluir e transportadores.

“Ter recebido esse prêmio pelo segundo anos consecutivo, significa muito para nós. É o resultado de um esforço contínuo da nossa empresa, que tem o compromisso contribuir com melhoria da qualidade do ar e do consumo consciente de combustíveis”, afirma Maycon Perobelli, responsável pela gestão da frota.

Além de ter recebido destaque com uma das melhores empresas, premiada na Categoria Ouro no Melhor Ar em 2019 e em 2018, a Picorelli Transportes também foi contemplada com o prêmio Maiores e Melhores do Transportes em 2015 e recebeu o Certificado de Acidente Zero pelo 7º ano consecutivo, emitido pela GPS – Pamcary em 2017.

Quer trabalhar em conjunto com a Picorelli? Faça sua cotação online!



2019 Picorelli Transportes. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a autorização escrita da Picorelli Transportes.

Desenvolvido por