Notícia

Transporte de cargas: o que é SLA nas entregas?

Você conhece a sigla SLA?

 

Ela vem do termo service level agrément, que, em português, significa “acordo de nível de serviço”.

 

Quando o assunto é logística e transporte de cargas, o acordo é essencial para reduzir riscos e trazer segurança aos envolvidos nas transações.

 

Por isso, ao longo do texto, convidamos você para conversar sobre a prática do SLA e sua importância. Vamos lá?

 

SLA na logística de cargas

A prática do SLA é pautada em métricas aplicadas para medir o nível de satisfação das transações.

 

Além disso, é ela que ajuda profissionais a analisarem o desempenho dos serviços prestados.

 

Por meio desse trabalho, o contrato entre empresa e cliente é desenvolvido.

 

Nele, definimos previamente os valores, os serviços a serem desenvolvidos, os prazos e as ferramentas que serão utilizadas no transporte de cargas.

 

Com cláusulas específicas, o documento une todas as responsabilidades de ambas as partes no transporte e na entrega do material em questão.

 

É importante saber que o acordo de nível de serviço deve ter uma meta de cumprimento.

 

É recomendado, inclusive, que, com ela, tenhamos também um objetivo desafiador.

 

O desenho desses ideais ajuda a melhorar a qualidade das operações de forma contínua – buscando a excelência na prestação de serviços.

 

Mas como eles são medidos?

 

Na logística do transporte de cargas, seguimos dois indicadores principais.

 

 

Indicadores do acordo de nível de serviços

As informações fornecidas no SLA permitem conhecer e antecipar problemas, dando ciência de suas origens e suas causas.

 

Como resultado, elas ajudam com que soluções específicas e assertivas sejam traçadas.

 

Esse processo é acompanhado, majoritariamente, com:

OTIF

 

O indicador “On Time, In Full” representa a quantidade de pedidos entregues no prazo correto.

 

Consequentemente, existe um grande impacto no atendimento ao cliente uma vez que atrasos não são recomendados.

 

Nesse caso, o cálculo é baseado no número de entregas total e na medição daquelas que foram realizadas pontualmente.

 

Assim, o OTIF representa a eficiência na logística.

 

O “On Time Delivery” segue a mesma premissa do OTIF, mas de forma mais simples.

 

Ele mensura o percentual de entregas realizadas dentro do prazo para analisar o tempo de separação e de envio da transportadora.

 

Esse processo é valioso para que o tempo dos processos seja visualizado e aprimorado.

OTP

 

Por fim, o indicador “On Time Processing” mede o tempo total do pedido, desde a disponibilização do serviço até a entrega da transportadora.

 

Logo, o OTP realiza a mensuração do tempo total do processo e facilita a tomada de decisões por um transporte de cargas mais rápido.

 

Gostou do conteúdo?

 

Para continuar aprendendo mais sobre logística e conhecer o trabalho realizado pela Picorelli, acompanhe nosso blog!